Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

"É a diferença entre quem é grande e quem não é tão grande"

11 de Fevereiro de 2018 18:33
1 0

Luís Castro rejeitou a ideia de que a equipa tivesse sido dominada pelo FC Porto, apesar do que o resultado dilatado dos azuis e brancos.

Jogo: "A equipa andou todo o jogo bem em cima do jogo, o problema é que de cada vez que o FC Porto abordava a nossa área criava perigo e concretizava as oportunidades, ao contrário de nós. A equipa nunca desligou do jogo, procurou sempre colocar em campo a nossa identidade, mas não conseguiu materializar em golos e o futebol são golos. O FC Porto foi extremamente eficaz, enquanto nós nos oito remates que fizemos, não conseguimos concretizar. Fomos uma equipa que não conseguiu matar as oportunidades, já eles aproveitaram bem os nossos erros e isso pôs os jogadores desconfiados ao longo do jogo".

Erros: "Queria que a equipa não deixasse de ser aquilo que é sempre dentro de campo. Acho que, apesar da derrota, houve sempre duas equipas em campo. Não sinto que tivéssemos sido dominados de forma total, como o resultado pode levar a crer. Quisemos jogo, quisemos bola e chegámos ao último terço contrário, mas não conseguimos ter a eficácia que o FC Porto teve. É a diferença entre quem é grande e quem não é tão grande".

Equipas grandes: "É nestes jogos que sentimos o quanto estamos aquém. Nós podíamos amontoar-nos atrás e esperar por um resultado positivo, mas não sinto que seja uma equipa que se desviou daquilo que somos. Sinto que contra os grandes temos tifo mais dificuldades porque procurámos jogar o nosso jogo, olhos nos olhos, e vamos sempre a jogo com a esperança de o conseguirmos fazer, mas depois saímos com a consciência de que ainda falta algum caminho a percorrer".

Leia também: Miguel Cardoso: "Fomos penalizados aqui e acolá"

Fonte: ojogo.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0