Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Agência Fitch melhora perspetiva da dívida de estável para positiva

16 de Junho de 2017 20:38
18 0
Agência Fitch melhora perspetiva da dívida de estável para positiva

A agência Fitch melhorou esta sexta-feira a perspetiva da dívida pública portuguesa de estável para positiva. É o primeiro passo para que a agência de rating coloque Portugal fora do nível de lixo financeiro.

O comunicado divulgado hoje ao início da noite confirma a notícia lançada esta tarde pela RTP e revela que a agência de notação financeira mantém a nota em BB+, mas melhorou a perspetiva da dívida pública portuguesa.

A perspetiva indica a direção provável de uma notação num horizonte de um a dois anos e se essa tendência for positiva, abre-se a possibilidade de melhoria na escala dos ratings. Esta mudança ainda não se traduz numa revisão do rating, mas é o primeiro passo para que a Fitch coloque Portugal fora do nível de lixo financeiro, em que se encontra desde 2011.

A mudança de perspetiva de estável para positiva tem como base o facto de Portugal ter cumprido as metas do défice e de registar nesta altura um crescimento económico superior a todas as previsões.

Um nova atualização do rating da agência Fitch irá acontecer no final do ano.

O Ministério das Finanças considera que a decisão da Fitch vem no seguimento de indicadores favoráveis da economia e contas públicas e acredita que Portugal sairá de lixo mais rapidamente do que esperado.

Leia também: REPORTAGEM: Escolas do Turismo de Portugal confecionam "melhor bolo-rei do mundo" solidário

"Esta alteração abre caminho a uma atualização do rating da República para o grau de investimento de qualidade. Tendo por base os desenvolvimentos orçamentais e a dinâmica de crescimento económico recentes, essa atualização deverá ocorrer mais rápido do que o anteriormente esperado pela maioria dos agentes de mercado", lê-se no comunicado das Finanças, divulgado logo após ter sido conhecida a decisão da Fitch.

Esta nota enviada à imprensa cita o ministro das Finanças, Mário Centeno, para quem a decisão da Fitch, após a formalização também hoje da saída de Portugal do Procedimento por Défice Excessivo de Portugal, "surge em linha com a acumulação de indicadores que atestam a trajetória de melhoria substancial da economia portuguesa".

Para o governante, Portugal conseguiu "um movimento de viragem impressionante alicerçado no crescimento equilibrado".

O comunicado refere ainda que o esforço orçamental que a Fitch reconhece com a alteração de perspetiva "assenta num controlo rigoroso da despesa, num novo impulso do crescimento, baseado na performance das exportações e do investimento empresarial, bem como no dinamismo do mercado de trabalho".

Estes são, segundo o Ministério, os "pilares fundamentais de uma estratégia de crescimento inclusivo" que garantem "uma ampla base de apoio social ao programa de reformas em curso".

À chegada do Luxemburgo, onde esteve em Conselho de ministros das Finanças da União Europeia, Mário Centeno disse à agência Lusa que esta alteração da Fitch é mais um sinal "do reconhecimento do enorme esforço que tem sido materializado nos resultados económicos que têm sido conhecidos e no rigor das finanças públicas que Portugal tem vindo a desenvolver",

Centeno disse ainda que o Governo continuará a trabalhar nas metas já traçadas de crescimento da economia e consolidação orçamental, acreditando que esse caminho "significará no futuro que haverá mais revisões de perspetivas das restantes agências e mesmo uma alteração do rating da República".

Além da Ficth, as outras duas principais agências de notação financeira, Moody's e Standart and Poor's (S&P), ainda mantêm Portugal no nível de lixo, o que encarece os custos do financiamento do Estado e das empresas portuguesas.

Leia também: Ensino profissional aumentou em alunos e turmas

Fonte: rtp.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0