Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Autoridades turcas vão revistar consulado saudita em Istambul

9 de Outubro de 2018 11:28
9 0

As autoridades turcas vão revistar o consulado da Arábia Saudita em Istambul como parte da investigação sobre o desaparecimento do jornalista saudita Jamal Khashoggi, anunciou hoje o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Turquia.

O Ministério referiu ainda, em comunicado, que as autoridades sauditas informaram a Turquia de que estavam "abertas à cooperação" e que permitiriam que o prédio do consulado fosse revistado.

As autoridades turcas não disseram quando as instalações seriam revistadas.

Jamal Khashoggi desapareceu na terça-feira passada, depois de entrar no consulado saudita para obter a documentação necessária para o casamento com a sua noiva turca.

O jornalista é crítico do regime saudita e escrevia, entre outros, para o jornal norte-americano Washington Post.

As autoridades turcas alegaram que o jornalista foi morto no complexo, enquanto os sauditas afirmam que Khashoggi deixou o prédio ileso.

As Nações Unidas referiram, na segunda-feira, que o secretário-geral António Guterres está "muito preocupado" com o desaparecimento do jornalista saudita Jamal Khashoggi e a violência contra outros jornalistas.

Stephane Dujarric, porta-voz da ONU, disse que o secretário-geral segue "de perto" o caso Khashoggi.

Os Estados Unidos pediram uma investigação "exaustiva e transparente" sobre o desaparecimento do jornalista saudita Jamal Khashoggi, depois de a Turquia ter pressionado a Arábia Saudita a esclarecer o caso.

"Pedimos ao Governo da Arábia Saudita que apoie uma investigação exaustiva sobre o desaparecimento de Khashoggi e que seja transparente sobre os resultados da investigação", disse, em comunicado, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mostrou-se também preocupado com o caso do jornalista saudita.

Fonte: ojogo.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0