Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Mais de 48 mil polícias destacados para consulta popular de fevereiro no Equador

11 de Janeiro de 2018 6:13
23 0

Mais de 48 mil polícias foram destacados para garantir a segurança durante a consulta popular a 04 de fevereiro no Equador em que 13 milhões de eleitores vão pronunciar-se sobre democracia e combate à corrupção.

Segundo o ministro do Interior equatoriano, César Navas, que assinou na quarta-feira um acordo de cooperação interinstitucional com o Conselho Nacional Eleitoral (CNE), 48.267 agentes foram chamados para o "Plano de Operacional de Segurança do Referendo e Consulta Popular 2018", dos quais 35.706 agentes vão oferecer apoio direto em diferentes etapas do processo, estando os restantes afetos às tarefas de segurança dos cidadãos.

"Todos os esforços estão concentrados para que esta festa democrática se viva em paz nas 24 províncias" do país, afirmou César Navas, em declarações reproduzidas no portal da CNE.

Por seu lado, a presidente da CNE, Nubia Villacís, indicou que, ao abrigo do acordo firmado, a polícia deve garantir a segurança em diferentes espaços como na sede do CNE, em Quito, e nas 24 delegações provinciais do organismo eleitoral, bem como em assembleias de voto, devendo garantir a proteção de observadores eleitorais nacionais ou internacionais devidamente acreditados.

No próximo dia 04 de fevereiro, 13 milhões de equatorianos são chamados a pronunciar-se sobre sete perguntas numa consulta popular impulsionada pelo Governo para fortalecer a democracia e combater a corrupção.

Fonte: ojogo.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0