Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Europa em máximos de quase 8 anos com efeito Draghi

5 de Março de 2015 17:23
39 0
Europa em máximos de quase 8 anos com efeito Draghi

Lisboa liderou os ganhos na Europa, que fechou em alta contagiada pelo optimismo do Banco Central Europeu. Em Lisboa só os CTT fecharam no vermelho.

Apenas os títulos dos CTT fecharam abaixo da linha de água, no PSI 20. A praça portuguesa acompanhou a maré de ganhos na Europa, que fechou perto de máximos de Julho de 2007. Mota Engil (+4,14%), Jerónimo Martins (+2,64%) e EDP (+2,04%) foram as estrelas do dia. Apesar de ainda não haver fumo branco da administração do BPI sobre a possibilidade de avaliar a OPA do CaixaBank os títulos do banco fecharam em alta.

S&P 500 2.099,91 pontos (-0,07%)Os mercados norte-americanos abriram em alta pela primeira vez em três sessões e continuam a valorizar impulsionados essencialmente pelo aumento da confiança dos consumidores. Este crescimento do optimismo entre os norte-americanos justifica-se pelas melhorias no mercado e trabalho e pela quebra dos preços dos combustíveis. A impulsionar os ganhos estão igualmente os ganhos no mercado bolsista europeu.

Juros da dívida de Portugal a 10 anos 1,866% (-5 pontos base)O efeito Draghi teve ume feito quase imediato no mercado secundário da dívida essencialmente nos periféricos. A divida portuguesa a 10 anos negoceia perto de mínimo de sempre. Já as yields russas aliviam pela terceira sessão consecutivo com a especulação e que o Banco Central russo vaio avançar com um novo pacote de estímulos à economia.

Euro/Dólar 1.1044 (-0,39%)O euro caiu para mínimos de 11 anos e meio face ao dólar e mínimos de 7 anos perante a moeda britânica. Esta queda acentuou-se depois de Mario Draghi ter deixado a porta aberta a prolongar as compras de obrigações soberanas além de Setembro de 2016. "Ao afirmar que o QWE pode durar além de meados de 2016, Mario Draghi está a revelar que o BCE continua determinado a continuar até que consiga os resultados necessários. Eles estão perfeitamente conscientes de que não existe margem para falhar", afirmou hoje Mauro Vittorangeli, da Allianz Global Investors.

Brent $60,83 (0,46%)O petróleo está em alta depois da Líbia ter interrompido o fornecimento de 11 poços petrolíferos devido aos combates com as milícias islâmicas. Tanto o brent como o crude estão a corrigir das fortes quedas dos últimos meses.

Mercados em Zoom, um retrato instantâneo da evolução das bolsas, é actualizado todos os dias úteis às 10h30, 14h45 e 16h45.

Fonte: economico.sapo.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0