Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Ex-comandante do exército muçulmano bósnio e outros 16 indiciados por crimes de guerra

11 de Outubro de 2018 14:59
6 0

Os procuradores bósnios indiciaram hoje um antigo comandante do exército muçulmano e outras 16 pessoas por crimes contra civis e prisioneiros no decurso da guerra civil na Bósnia-Herzegovina (1992-1995).

Uma declaração do gabinete do procurador indica que Atif Dudakovic e os restantes indiciados são acusados de crimes contra a humanidade pela morte de mais de 300 sérvios, na maioria civis idosos ou prisioneiros de guerra.

Os acusados são antigos membros do 5.º Corpo da Armija, o exército muçulmano bósnio.

Esta incriminação é particularmente sensível na Bósnia, pelo facto de este corpo do exército bosníaco se ter mantido durante o conflito na zona de Bihac, noroeste, que esteve sob cerco sérvio durante um longo período.

O balanço do conflito interétnico na Bósnia-Herzegovina ascende a 100.000 mortos e milhões de refugiados e deslocados.

Dudakovic, 64 anos, foi designado comandante do exército bosníaco após a guerra e permanece muito popular entre a população muçulmana, maioritária neste país dos Balcãs.

Fonte: ojogo.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0