Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

F. C. Porto acusa secretário de Estado de mentir sobre escolha de Vítor Pataco

7 de Setembro de 2018 16:54
4 0

O F. C. Porto emitiu um comunicado no seu site oficial, onde acusa João Paulo Rebelo, secretário de Estado da Juventude e Desporto, de mentir, tendo como base a ata de uma reunião do Conselho Diretivo do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) revelada pelo Jornal Económico.

O F. C. Porto emitiu na tarde desta sexta-feira um comunicado onde acusa João Paulo Rebelo, secretário de Estado da Juventude e Desporto, de mentir a propósito da escolha de Vítor Pataco para presidente do Conselho Diretivo do Instituto Português do Desporto e Juventude. "Mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo", escreve o F. C. Porto no comunicado intitulado "João Paulo Rebelo mentiu".

"A revelação através do Jornal Económico de uma das atas das reuniões do Conselho Diretivo (CD) do Instituto Português do Desporto (IPDJ) vem confirmar publicamente o que já era conhecido nos corredores do Poder, ou seja, que Vítor Pataco não reunia condições de isenção para ser promovido a novo presidente deste Instituto. Hoje, ficamos a saber que Vítor Pataco agiu nove meses a fio com o propósito de evitar a notificação do S. L. Benfica sobre a nulidade do regulamento de segurança e utilização do Estádio da Luz, o qual acolhia ilegalmente condições efetivas de apoio a grupos de adeptos que não se encontram registados no IPDJ, designadamente aos No Name Boys, claque que todos sabemos existir por muito que o S. L. Benfica e em primeira linha o seu presidente façam de conta que não.

A revelação pública desta ata torna as sucessivas intervenções do secretário de Estado da Juventude e Desporto em defesa da escolha de Vítor Pataco para a presidência do CD do IPDJ numa peça de teatro de cordel em que o próprio governante não se coibiu de mentir na descrição dos factos que fez em recente entrevista à SIC Notícias.

Que credibilidade pode ter um governante que se comporta desta forma perante o país".

Fonte: jn.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0