Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Gafanha-FC Porto, 0-0 (1.ª Parte)

15 de Outubro de 2016 19:30
7 0

Siga todas as incidências da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal

19' - Otávio descobre Óliver na área e este remata de primeira para uma grande defesa de Diogo Almeida. A bola sai à figura mas ia com muita força...

15' - Marcano facilita e atrasa a bola para José Sá na queima, obrigando o guarda-redes a sair rápido da baliza para afastar o perigo e perante a pressão de Nádson.

11' - Livre frontal de Alex Telles. A bola ia com a direção certa, mas um ligeiro desvio na barreira implica o quarto canto do jogo para os dragões.

8' - Bola de ressaca, após saída de José Sá da baliza, com Pedro Oliveira e não ter dúvidas, rematando de primeira, mas a bola sai muito ao lado.

5' - Um ligeiro encosto de André Silva desequilibra Pedro Santos e o central do Gafanha acaba por cair em cima dos repórteres fotográficos, mas está tudo bem...

3' - Novo canto curto com perigo! Tudo acaba com um tiro de André Silva que sai por cima da baliza.

3' - FC Porto ganha o primeiro canto e Óliver vê o seu remate desviar em Adílson para um novo pontapé de canto.

Já há equipas no relvado! Os capitães Maurício e Herrera escolhem bola e/ou campo.

O ambiente é de festa, principalmente na bancada dos adeptos do Gafanha. Estão cerca de 10 mil pessoas no Estádio Municipal de Aveiro.

ONZE OFICIAL DO GAFANHA: Diogo Almeida; Bem-Haja, Adilson, Pedro Santos e Pedro Tavares; Maurício Júnior, Ellisson, Renan Soares e Pedro Oliveira; Mino e Nádson.

Os dragões entram, hoje, em ação na Taça de Portugal, tendo pela frente o Gafanha, líder da Série D do Campeonato de Portugal.

O jogo terá lugar no Estádio Municipal de Aveiro, dado que o Gafanha não tem condições de segurança no seu terreno, além de que a lotação é reduzida, para receber um encontro desta dimensão.

Até ontem, o Gafanha já tinha vendido cerca de 8 mil bilhetes, pelo que a assistência neste jogo deverá rondar os 10 mil espectadores.

Nuno Espírito Santo deverá aproveitar este encontro para dar minutos a jogadores com pouca utilização na presente época.

Nesse sentido, José Sá vai ser o dono da baliza, ele que faz a sua estreia na equipa principal do FC Porto, o mesmo acontecendo com o reforço João Teixeira, que ainda não esteve em campo em jogos oficiais.

O técnico dos dragões deverá ainda aproveitar para dar minutos a Maxi Pereira. O uruguaio não é titular desde finais de agosto, quando se lesionou em Roma, tendo, daí para cá, desfrutado apenas de alguns minutos em campo na deslocação ao Nacional.

Um encontro onde Silvestre Varela também será titular. O extremo ainda só fez 45 minutos na presente época, mas é o único elemento do plantel portista que já conquistou a Taça de Portugal com a camisola do FC Porto. Aconteceu nas temporadas 2009/10 e 2010/11.

Além de Varela, há mais três jogadores que ergueram o troféu por outros clubes. São eles Willy Boly, na época passada, ao serviço do Sp. Braga, Maxi Pereira, pelo Benfica, e André André, com a camisola do V. Guimarães.

Outra figura deste jogo que também tem tradição na Taça de Portugal é o treinador do FC Porto. Nuno Espírito Santo conquistou o troféu por duas vezes como jogador e perdeu três finais, uma delas como treinador.

Na temporada 2013/14, Nuno Espírito Santo esteve no Estádio do Jamor, como técnico do Rio Ave, e perdeu por 1-0, frente ao Benfica, adversário contra o qual também saiu derrotado na final da Taça da Liga, na mesma campanha.

No lançamento do jogo desta noite, o treinador do FC Porto vincou a importância de a sua equipa estar concentrada para impedir surpresas.

"Preparamos este jogo com a máxima seriedade, como encaramos todos os outros, com o máximo empenho, conhecimento do adversário e vamos sérios para o jogo, preparados para o que nós pretendemos, que é vencer e continuar na Taça de Portugal", referiu Nuno Espírito Santo.

O técnico dos dragões mostrou-se ainda satisfeito pelo facto de nenhum dos internacionais ter voltado ao clube com problemas físicos: "Por sorte recebemos todos os jogadores internacionais em bom estado. Vieram bem e os que tivemos cá trabalharam com o máximo empenho e sentimos que estamos preparados. Como treinador, é bom ter todas as opções disponíveis."

Dois dos jogadores que estão às ordens são Héctor Herrera, que recuperou de uma gripe, e Jesús Corona, apto depois de uma lesão no adutor.

Entre os titulares do FC Porto que se perfilam para esta noite está Depoitre. O belga leva cinco jogos pelos dragões, dois deles na equipa inicial, mas ainda não marcou.

Comparando com outros ‘pinheiros’ de área que o FC Porto contratou nos últimos 25 anos, o ponta-de-lança que chegou do Gent está a perder. Vinha (1993/94), Jankauskas (2002/03) e Janko (2011/12) marcaram logo na estreia.

Depoitre vai beneficiar do facto de André Silva ter descanso para o difícil jogo que os dragões vão ter em Brugges, na próxima terça-feira, para a Champions. O ponta-de-lança português é um dos habituais titulares que vai descansar.

Do lado do Gafanha é um dia de festa e o treinador Nuno Pedro convocou todos os jogadores, incluindo dois juniores.

Luís Breda, médio do Gafanha, é um assumido adepto do Benfica e não escondeu que gostaria de ajustar contas com o rival FC Porto: "Sou do Gafanha, mas também benfiquista.

Se marcasse perto do fim vingaria aquele golo do Kelvin. Assinava já um final assim."

O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol nomeu Jorge Ferreira para dirigir este jogo. O árbitro de Braga ainda não apitou qualquer jogo das duas equipas esta época.

Fonte: record.xl.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0