Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

José Manuel Fernandes nomeado relator do InvestEU

9 de Julho de 2018 19:37
6 0

O eurodeputado do PSD José Manuel Fernandes foi esta segunda-feira nomeado relator do InvestEU, o programa comunitário que pretende mobilizar 650 mil milhões de euros de investimentos públicos e privados no período de 2021 a 2027.

O InvestEU dá continuidade ao Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos - conhecido como Plano Juncker, substituindo todos os instrumentos financeiros da União Europeia.

A aprovação deste "potente instrumento financeiro", segundo destacou hoje José Manuel Fernandes, deverá concretizar-se nesta legislatura, num processo de codecisão entre o Parlamento Europeu, a Comissão Europeia e os Estados-Membros.

José Manuel Fernandes, coordenador do PPE na Comissão dos Orçamentos e negociador do Parlamento Europeu para o novo quadro financeiro plurianual 2021/2017, considerou esta tarde ao JN que "o InvestEU é uma oportunidade que não poderemos desperdiçar".

"Portugal, para além de se poder candidatar aos 650 mil milhões de euros, poderá ainda garantir diretamente mais de 50 mil milhões de euros", acrescentou o eurodeputado social-democrata.

Para isso, ainda de acordo com José Manuel Fernandes, "agora Portugal deverá aproveitar a oportunidade de poder colocar no fundo de garantia do InvestEU até cinco por cento dos fundos da Política de Coesão, da Política Agrícola Comum e do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP), o que permitiria assumir uma garantia de 4.125 milhões de euros - os quais, face ao fator multiplicativo de 13,7 previsto para o InvestEU, representaria um total estimado de 56.512 milhões de euros em investimento mobilizado".

"O InvestEU será para uma utilização mais simples e constitui um reforço fortíssimo nos recursos financeiros da UE para a criação de emprego, apoio às empresas, promoção do empreendedorismo e da competitividade", disse ao JN o eurodeputado social-democrata.

José Manuel Fernandes sublinha ainda "termos como vantagens adicionais da utilização do InvestEU, o acesso à classificação de "Triple A" para os investimentos aprovados, o que representa taxas de juro mais baixas nos empréstimos. Por outro lado, resolve eventuais problemas ao nível dos auxílios de Estado, uma vez que o InvestEU é gerido pela Comissão e está alicerçado no orçamento da União Europeia".

Fonte: jn.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0