Conselho de Redacção eleito pelo Porto apresenta demissão - Sociedade - Sol

1 de Dezembro de 2013 16:15

24 0

Conselho de Redacção eleito pelo Porto apresenta demissão - Sociedade - Sol

"Dada a situação de impasse a que chegámos, e porque não temos dúvidas da necessidade cada vez mais premente de um CR forte e em pleno exercício de funções, entendemos que não nos resta outra alternativa que não a de apresentar da nossa demissão deste Conselho de Redacção", refere a mensagem enviada por email aos restantes elementos do órgão, com conhecimento ao director de informação, Paulo Ferreira, e que não adianta mais explicações.

O documento é assinado por Luís Baila, Paulo Gomes e Rui Sá, membros eleitos pela redacção do Porto do CR da RTP.

No início do mês de Novembro, o Conselho de Redacção da RTP já tinha esclarecido que a exposição feita por um dos seus elementos à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), sobre o director de Informação da televisão pública, Paulo Ferreira, era "uma posição pessoal", criticando o envio dessa exposição à redacção, através do endereço electrónico institucional do CR.

Em comunicado enviado à redacção da RTP, o CR esclarecia que a exposição não vinculava o órgão.

Foi "tornado público que um membro do CR da RTP/TV enviou uma 'exposição' à ERC. Os restantes membros do Conselho de Redacção, que dela não tiveram conhecimento prévio, reiteram que tal 'exposição' se trata de uma posição pessoal da única responsabilidade de quem a fez, e que a mesma não os vincula, nem vincula o CR da RTP como órgão", refere o comunicado.

"Lembramos que a mesma 'exposição' foi enviada à redacção como posição pessoal do membro em causa utilizando o endereço institucional de 'e-mail' do CR. Uma atitude que igualmente repudiamos", adianta o comunicado do CR, acrescentando que os restantes membros do órgão "consideram que houve uma quebra de confiança insanável".

Também em Novembro, os sindicatos afectos à RTP, com excepção do Sindicato de Jornalistas, enviaram ao regulador dos media uma queixa contra o Director de Informação sobre "as circunstâncias e declarações gravosas, que colocam em causa o funcionamento do serviço público", de acordo com o Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual (SINTTAV).

Fonte: sol.sapo.pt

Para página da categoria

Loading...