Mais de 30 músicos despem canções para voz e guitarra em duplo álbum

25 de Novembro de 2013 5:00

19 0

Mais de 30 músicos despem canções para voz e guitarra em duplo álbum

O duplo álbum "Voz e guitarra 2", a editar na segunda-feira, reúne 34 canções - quase todas do repertório português - feitas apenas com aqueles dois instrumentos, por músicos como Samuel Úria, Nuno Prata, JP Simões, Ana Bacalhau, Sara Tavares, António Zambujo e Márcia Santos.

O álbum é editado quinze anos depois de um primeiro volume pensado por António Miguel Guimarães, exactamente nos mesmos moldes: desafiar músicos portugueses a interpretarem canções dos próprios ou alheias, apenas com voz e guitarra acústica.

Esse primeiro volume já não se encontra nas lojas, mas vendeu na altura cerca de vinte mil exemplares, atingindo a platina, disse António Guimarães.

"A ideia de fazer um segundo volume perseguia-me há muitos anos, mas decidi que só o faria dez a doze anos depois do primeiro, para deixar afirmar uma nova geração que eu tivesse a certeza que tem o seu público e dá atenção às palavras. Neste caso o tempo é bom conselheiro", sublinhou.

Ainda que a música portuguesa tenha um repertório para vários volumes com este conceito, só agora é que o produtor, em conjunto com o músico Manuel Paulo, avançou para um segundo álbum, também ele duplo.

Do alinhamento fazem parte alguns temas inéditos, mas em particular reinterpretações de canções conhecidas do público português: "É um teste às músicas, saber se resistem ao tempo e a essa condição de apenas terem voz e guitarra. E os artistas também estão mais expostos", disse.

Do álbum fazem parte, por exemplo, "Problema de Expressão", dos Clã, pela voz de Sara Tavares, "Lembra-me um sonho lindo", de Fausto, por João Pedro Pais, e "Estrela da tarde", de Fernando Tordo, para a voz de Carlos do Carmo, agora com Ana Bacalhau, dos Deolinda.

Tim, vocalista e baixista dos Xutos & Pontapés, que também participou no primeiro volume deste projecto, interpreta agora "Engrenagem", de José Mário Branco.

Há ainda Samuel Úria a cantar "Chamar a música", que Sara Tavares interpretou num festival da canção, Rui Reininho a interpretar "Sempre que o amor me quiser", de Luís Fonseca para Lena d'Água, e António Zambujo, a recriar "O meu amor existe", de Jorge Palma.

Também se pode encontrar a cantora Maria João a interpretar Da Weasel, Luísa Sobral a recriar um tema de Luís Represas e Márcia Santos em torno de duas canções, uma de Sérgio Godinho, outra, de António Variações.

O álbum conta ainda com as vozes de Nancy Vieira, Ana Deus, Mafalda Veiga e Marisa Liz (dos Amor Electro) e a interpretação instrumental dos Dead Combo, Mário Delgado, Luís Varatojo e José Peixoto.

O trabalho gráfico do álbum, assim como de um livro com 40 ilustrações, é de António Jorge Gonçalves.

António Guimarães quer fazer um terceiro volume, mas é preciso tempo para deixar surgir mais novos músicos, e não descarta a hipótese de passar este trabalho discográfico para palco.

Fonte: sol.sapo.pt

Para página da categoria

Loading...