Governo e Cavaco alvos de toda a noite "Em Defesa da Constituição"

22 de Novembro de 2013 1:59

18 0

Governo e Cavaco alvos de toda a noite "Em Defesa da Constituição"

A cada referência ao executivo liderado por Passos Coelho e Paulo Portas ou a Cavaco Silva sucederam-se apupos, pateadas e gritos insistentes de "demissão", numa repleta Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa, local escolhido pelo organizador, o antigo Presidente da República Mário Soares.

"Até que aparece um sujeito - já não me bastavam 30 anos de salazarismo - que resolve dizer isto: 'eu nunca tenho dúvidas e raramente me engano'. Nunca ouvi nenhum grande professor dizer isto. Pensei, alto, isto é uma segunda versão, atenuada, daquilo que já conheci", afirmou o fadista Carlos do Carmo, comparando o antigo primeiro-ministro, Cavaco Silva, com o antigo ditador português.

"Levar com este homem 20 anos. É inseguro, inculto, medroso. Alguma coisa tem de acontecer", desejou, criticando "esta esquerda, que é muito inteligente, mas que nunca se junta e entrega o poder à direita".

O presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz, Alfredo Bruto da Costa, acusou o Governo "abuso de poder", "deslealdade" e de ter "por ingénuo todo o resto do Mundo".

"Não basta a um Governo ter sido eleito para ser democrático. É condição necessária, mas não é suficiente. É preciso que seja democrático no modo de exercer o poder. O Governo movimenta-se como se tivesse caído de paraquedas numa selva, sem passado, memória, lei, nada. Sem nenhuma obrigação que não satisfazer os caprichos da 'troika'. Infelizmente para os governantes e para a 'troika', escasseiam moedas e sobram pessoas", sublinhou o jurista.

Fonte: jn.pt

Para página da categoria

Loading...