«Jogamos uma liga aos empurrões» - Nacional - Jornal Record

23 de Novembro de 2013 20:12

11 0

«Jogamos uma liga aos empurrões» - Nacional - Jornal Record

O treinador do Nacional afirmou esta sexta-feira que existe "uma porta mais ou menos larga de possibilidades de pontuar no Dragão", no sábado, quando defrontar o líder FC Porto, na 10.ª jornada da Liga (20H15).

Manuel Machado reconheceu o poderio do FC Porto, mas não se resigna no plano desportivo, prometendo discutir o resultado palmo a palmo com o adversário.

"Há uma porta mais ou menos larga de possibilidades para que o Nacional possa ter sucesso e vai usá-la com aquilo que é a sua ideia de jogo. É possível tirar pontos ao FC Porto no seu próprio terreno, porque, no futebol, o fator surpresa está sempre presente", analisou o técnico em conferência de imprensa.

O facto de o treinador do FC Porto, Paulo Fonseca, ter elogiado o Nacional, reconhecendo a sua qualidade e o histórico de resultados entre os dois conjuntos no Dragão, é, para Machado, um orgulho, mas o técnico dos insulares disse saber bem o que o espera.

"O que está pela frente é um FC Porto campeão em título, é líder isolado e tem o apoio dos seus adeptos. Além disso, não pode facilitar e perder pontos e está recheadíssimo de jogadores com qualidade. Estes são fatores mais do que suficientes para eu dizer que este é um jogo de grau de dificuldade máxima", observou.

Manuel Machado garantiu que o Nacional vai jogar "igual a si próprio", afirmando ainda que "não é por jogar no Dragão que vamos alterar, porque temos processos próprios, independentemente do terreno e do adversário com quem vamos jogar", explicou.

O treinador dos alvinegros, que sob a sua orientação nunca venceu no Dragão, deixou críticas à forma como é processado o campeonato em Portugal.

"Jogamos uma liga aos empurrões, com muitas paragens competitivas, por isso as equipas que tiveram jogadores a competir nas seleções porventura vão estar melhores", adiantou.

Para Manuel Machado, o empate seria um resultado que "aceitaria", mas fez questão de salientar que o Nacional "quer sempre o máximo, ou seja os três pontos, mas não ficaria triste com um empate".

Apesar de já ter um acordo com os angolanos do 1.º de Agosto, o avançado Mateus ainda está às ordens de Manuel Machado e mereceu elogios do técnico.

"É um belíssimo jogador, um profissional de grande rendimento, está a chegar aos 30 anos e acontece que conseguiu uma equipa que é benéfica para ele e penso que financeiramente também o é que para o Nacional. Acontece que está ainda no clube e foi convocado, se vai jogar ou não, não vou dizer agora", concluiu.

Fonte: record.xl.pt

Para página da categoria

Loading...