Opositor russo abatido quando passeava perto do Kremlin

27 de Fevereiro de 2015 23:58

4 0

O seu porta-voz, Dmitri Peskov, declarou que o assassínio de Nemtsov "tem os sinais de uma morte encomendada e tem tudo de uma provocação" e acrescentou que Putin já ordenou inquéritos a várias entidades, designadamente ao Comité de Investigação, Ministério do Interior e FSB (ex-KGB).

Um ex-primeiro-ministro Mikhail Kasyanov, que é um dos dirigentes da oposição a Putin, disse à imprensa depois de ter visitado o local do assassínio, que "é uma vingança por Boris ter combatido, de forma consistente, anos após anos, para que a Rússia seja um país livre e democrático".

Um porta-voz do Ministério do Interior disse, ao início do dia de sábado na Rússia (madrugada em Portugal), que "no centro de Moscovo, um homem com documentos em nome de Boris Yefimovich Nemtsov foi morto", sem dar mais detalhes.

O Comité de Investigação, que reporta diretamente a Putin, informou, através de comunicado, que "segundo informação preliminar, uma pessoa não identificada disparou sobre Boris Nemtsov pelo menos sete ou oito vezes, a partir de um carro, quando este caminhava na ponte Bolshoi Moskvoretsky".

Nemtsov estava acompanhado por uma jovem proveniente da Ucrânia, quando foi abatido.

Fonte: jn.pt

Para página da categoria

Loading...