Outubro foi o melhor mês em impostos

22 de Novembro de 2013 20:07

17 0

Outubro foi o melhor mês em impostos

As receitas com impostos tiveram no mês passado a maior subida do ano, mais 18,5% do que em outubro do ano passado, de acordo com a execução orçamental hoje divulgada pela Direção-Geral do Orçamento.

Em termos acumulados, a receita fiscal cresceu 8,4% face aos 10 primeiros meses de 2012, ou seja, cerca de 2,2 mil milhões de euros, com o Estado a arrecadar um total de 28 332,1 milhões de euros até outubro.

As receitas de IRS foram as que mais cresceram, subindo 29,9% no acumulado do ano, mais 2204,7 milhões de euros do que no período homólogo, enquanto as provenientes de IRC aumentaram 9,3%, mais 312,6 milhões de euros.

O destaque vai no entanto para o IVA, cujas receitas aumentaram pela primeira vez em termos homólogos após 22 meses de quedas consecutivas. O acréscimo de 0,4% até outubro, ainda que ligeiro, totalizando mais 43,4 milhões de euros do que há um ano, “espelha uma melhoria da atividade económica, bem como uma maior eficácia no combate à fraude, evasão fiscal e à economia paralela”, salienta o comunicado do Ministério das Finanças.

Mas, no geral, a contribuição dos impostos indiretos continua a a ser negativa, caindo 0,1% até outubro. As receitas com o imposto sobre produtos petrolíferos (ISP) recuaram 2,3% no período, tanto como as provenientes do imposto sobre veículos, ainda assim menos do que nos primeiros nove meses do ano. Já as receitas provenientes da venda de tabaco caíram 3,7%, ao mesmo nível de antes.

O documento do Ministério das Finanças frisa que a evolução até outubro ainda não reflete qualquer receita fiscal resultante do regime excepcional de regularização de dívidas fiscais e à segurança social, que só entrou em vigor a 1 de novembro, pelo que será de esperar um acréscimo de arrecadação de impostos ainda mais expressivo até ao final do ano.

Fonte: dinheirovivo.pt

Para página da categoria

Loading...