Pódio agridoce para Miguel Oliveira no GP da Tailândia de Moto2

7 de Outubro de 2018 10:41

7 0

O português Miguel Oliveira, em KTM, terminou em terceiro lugar o Grande Prémio da Tailândia de Moto2, mas afastou-se ainda mais do título devido à vitória do italiano Francesco Bagnaia (Kalex), líder do campeonato.

O português terminou a 1.651 segundos do vencedor e perdeu mais nove pontos na luta pelo título, após uma prova em que sentiu dificuldades com a manete do seu travão dianteiro.

O piloto da KTM, que partiu da quinta posição da grelha do circuito de Chang, em Buriram, fez uma boa partida e rapidamente se colocou na frente do pelotão, juntamente com Bagnaia e o sul-africano Brad Binder (KTM).

Durante a primeira metade da corrida foram várias as trocas de posição na liderança entre o português e o italiano, com alguns toques à mistura, até que, a 13 voltas do fim, Bagnaia saltou definitivamente para a liderança.

Oliveira manteve a perseguição ao líder do campeonato até à derradeira das 24 voltas previstas, mas, nessa altura, o pneu traseiro da KTM apresentava já sinais de desgaste. Foi nessas condições que o piloto de Almada falhou a travagem da curva três do circuito de Chang e teve de alargar a trajetória. Aproveitou o italiano Luca Marini (Kalex), irmão de Valentino Rossi, para roubar o segundo lugar ao piloto português que, assim, cedeu nove pontos na luta pelo título.

"Gostaria de ter vencido. Apertei no início, mas senti um problema com a manete do travão da frente algumas vezes. Não conseguia saber como ajustá-la, e deslizava muito nas curvas. O calor não ajudou. Mas é mais um pódio e não vou desistir", prometeu Miguel Oliveira, que agora tem 28 pontos para recuperar nas quatro corridas que faltam até final do campeonato.

Fonte: jn.pt

Para página da categoria

Loading...