Pinhal Novo: militar da GNR deu a vida para salvar mulher e filha de dono do restaurante

25 de Novembro de 2013 8:00

20 0

Pinhal Novo: militar da GNR deu a vida para salvar mulher e filha de dono do restaurante

O militar da GNR, de 27 anos e há dois anos na Guarda, colocou-se na linha de fogo de Mihael Codja, de 58 anos, após puxar para fora do restaurante "Refúgio", a mulher e a filha de Gaspar Veloso, mantido refém dentro do estabelecimento, juntamente com o filho.

O antigo militar moldavo das forças de elite da URSS, veterano da guerra do Afeganistão, ter-se-á apercebido das acções de Chainho e disparou vários tiros, acabando por matar o militar da GNR.

Segundo o jornal, cerca das 23:00, a filha do dono do estabelecimento tinha conseguido ligar de forma dissimulada para o 112, deixando o telemóvel ligado para que os serviços de emergência pudessem ouvir o que se estava a passar.

O proprietário do restaurante revelou no domingo que Mihael Codja tinha trabalhado numas obras no seu estabelecimento, ao serviço de um empreiteiro.

Na fatídica noite de sábado, o moldavo foi jantar ao restaurante e, no final da refeição, exigiu a Gaspar Veloso 50 mil euros, exibindo as armas e granadas que trazia.

De acordo com o testemunho do dono do restaurante, Codja disse que o dinheiro seria «para se tratar de uma doença que tinha a ver com glóbulos brancos».

O moldavo teria perdido o emprego, a casa, morando num automóvel, e tinha sido abandona pela mulher e filha.

Fonte: diariodigital.sapo.pt

Para página da categoria

Loading...