Premiê tcheco causa polêmica ao falar do funeral de Nelson Mandela

8 de Dezembro de 2013 11:56

19 0

Premiê tcheco causa polêmica ao falar do funeral de Nelson Mandela

'Tenho calafrios de pensar em ir', disse Jiri Rusnok no parlamento. Político pediu desculpas após conversa ser transmitida por TV.

O primeiro-ministro da República Tcheca, Jiri Rusnok, causou polêmica e precisou pedir desculpas após ter uma conversa acidentalmente transmitida por uma emissora de TV, na qual reclama que teria que participar do funeral de Nelson Mandela, que morreu nesta quinta-feira (5) aos 95 anos.

A conversa com o ministro da defesa, Vlastimil Picek, aconteceu no Parlamento nesta sexta-feira (6), e foi transmitida por um canal de televisão tcheco.

"E agora além disso Mandela morreu", lamentou o premiê. Quando Picek o lembrou que o presidente Milos Zeman talvez não fosse à cerimônia, já que estaria com uma lesão no joelho, o premiê reagiu usando termos vulgares e palavrões. “Tenho calafrios de pensar em ir”, completou o primeiro-ministro.

O político reclamou que tinha outros planos, incluindo um almoço e um jantar marcados, e que uma viagem até a África do Sul seria longa demais. A gravação se espalhou pela rede, e reproduções da transmissão da TV foram postadas em sites de compartilhamento de vídeos (assista ao vídeo).

Em um comunicado emitido por seu porta-voz, Rusnok se desculpou pelas declarações. “Peço desculpas pelas palavras. Não foi justo em utilizar tais termos e associá-los à morte de Nelson Mandela”.

Rusnok disse também que seria difícil para ele para encontrar tempo para eventos inesperados em sua agenda para janeiro. O premiê completou afirmando que ainda será decidido nos próximos dias quem irá representar a República Tcheca no funeral de Mandela, que ocorrerá no próximo dia 15/12.

Fonte: g1.globo.com

Para página da categoria

Loading...