Silence 4 regressam em 2014 com dois concertos

9 de Dezembro de 2013 10:27

12 0

Silence 4 regressam em 2014 com dois concertos

Os Silence 4 vão regressar em 2014 com dois concertos em Guimarães e Lisboa. A confirmação chegou esta segunda-feira, depois do teaser lançado na semana passada pelo vocalista da banda portuguesa.

O primeiro concerto acontece na “Cidade Berço”, no Pavilhão Multiusos, a 29 de Março. No dia 5 de Abril é a vez da capital receber, na sala MEO Arena, o regresso dos Silence 4 aos concertos.

A banda portuguesa formada em Leiria acabou em 2001, depois de dois álbuns de originais, “Silence Becomes It” (1998) e “Only Pain Is Real” (2000). Em Novembro de 2004, a editora Universal Music lançou um duplo CD e DVD com o registo das duas noites de concerto dos Silence 4 no Coliseu dos Recreios, nos dias 19 e 20 de Dezembro de 2000.

Os ingressos para os concertos de Guimarães e Lisboa estarão à venda a partir das 00H00 da próxima quarta-feira, dia 12, com valores entre 23€ e 31€.

Tudo começou em 1995, algures entre as solarengas esplanadas de Leiria e a humidade e a escuridão de uma sala de ensaios – quatro jovens inexperientes decidem levar em frente o desejo de fazer canções. Algo comum a jovens de todo mundo, com a diferença, neste caso, de que por entre sonhos e frustrações, deram corpo a um dos fenómenos musicais mais significativos do Portugal recente – os Silence 4.

Qualquer referência aos Silence 4 é indissociável do êxito meteórico que atingiram entre a publicação da sua primeira gravação – um cover do tema “A Little Respect” – em 1997, no âmbito da colectânea “Sons De Todas As Cores” e a edição de “Only Pain Is Real”, o seu segundo e último trabalho de originais, editado em 2000. Pelo meio, a estreia em longa-duração em 1998 com “Silence Becomes It”, um dos discos mais vendidos de sempre na história de indústria discográfica portuguesa.

Algo de diferente aconteceu naqueles anos – uma banda oriunda de Leiria, contrariando o centralismo cultural vigente, a cantar em inglês, algo inicialmente recusado pela indústria e media, conquistaria todo o país, atingindo uma transversalidade social rara e transformando-se no símbolo de uma geração.

Eventualmente consequência do inesperado mediatismo e do desgaste do mesmo, os “quatro jovens inexperientes” surpreendem uma vez mais, ao suspender a actividade do grupo. Corria o ano de 2001 – David Fonseca, iniciaria mais tarde a sua carreira a solo; Tozé Pedrosa, baterista, rapidamente se dedicou ao ensino na sua área académica; Rui Costa, baixista e guitarrista, prosseguiu a sua actividade enquanto músico e produtor integrando projectos como Mafalda Veiga, Filarmónica Gil, Brass Guitar Club Band ou A Caruma; e Sofia Lisboa, dedicou-se à sua formação participando ainda em alguns projectos musicais e, nos últimos 3 anos, à sobrevivência a uma leucemia, situação catalisadora desta “reunião” em 2014.

Efectivamente, foi a partir do sucesso vivido por Sofia Lisboa na luta contra o cancro, que a ideia de voltar a juntar os Silence 4 vingou – a celebração da vida através da música e um forte desejo de agradecer publicamente a todos quantos a ajudaram a ultrapassar a doença personificado na parceria com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, entidade com a qual os Silence 4 colaborarão nesta reunião.

Na expectativa de uma abrangência nacional, são anunciadas duas apresentações: a Norte, uma estreia no Multiusos de Guimarães, a 29 de Março; e a Sul, em Lisboa, um regresso ao Meo Arena, passados que estão 15 anos desde a apresentação ali realizada a 18 de Dezembro de 1998 perante uma audiência delirante que esgotou por completo o recinto.

Em palco, “SongBook 2014”, Sofia, Tozé, Rui e David revisitarão as canções que continuam a percorrer a nossa memória colectiva – momentos com certeza arrepiantes com a evocação de “Borrow”, “Angel Song”, “My Friends” ou “To Give” entre muitas outras.

Fundada legalmente a 4 de Abril de 1941, as suas origens remontam a 1923, ano em que, por iniciativa do Prof. Doutor Francisco Gentil, foi criado o Instituto Português para o estudo do Cancro.

Se no seu início a Liga procurou suprir as carências do Estado em matéria de financiamento do tratamento do cancro, angariando fundos para custear tudo a que à doença dizia respeito – desde equipamento hospitalar, à roupa de cama do hospital, hoje assiste-se a uma situação diferente. Com o passar dos anos a Liga passou a mobilizar os seus recursos financeiros para iniciativas mais orientadas para a prevenção do cancro e apoio à investigação da doença, nunca descuidando o apoio ao doente.

“Lembro-me de falar com ela e dizer-me “Está tudo bem! Eu vou conseguir! A equipa médica e os voluntários são espectaculares! Vamos encontrar uma solução! Ainda vais ter de me aturar”. Mais tarde, quando me convida para o desafio de dar visibilidade à Liga Portuguesa Contra o Cancro, através dos Silence 4, pensei que seria uma oportunidade de podermos de facto contribuir com algo muito positivo para o bem-estar das pessoas que, como a Sofia, família e amigos sofreram ou sofrem situações semelhantes. Um contributo individual não teria o mesmo impacto.” Tozé

A colaboração com a LPCC neste regresso aos palcos, surge como um agradecimento aos profissionais e voluntários que, quer no caso específico da Sofia quer no dia-a-dia de combate e prevenção à doença, contribuem para que todos tenhamos a possibilidade de celebrar a vida.

A contribuição do grupo será expressa na entrega directa de 1€ por cada bilhete vendido para estes concertos, bem como pela realização de um conjunto de acções a anunciar oportunamente de divulgação da actividade da instituição.

Fonte: strobe.pt

Para página da categoria

Loading...