Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Nicolás Maduro acusa Portugal de sabotar Natal na Venezuela

28 de Dezembro de 2017 10:47
21 0
Nicolás Maduro acusa Portugal de sabotar Natal na Venezuela

O Presidente venezuelano acusou Portugal de ser um dos principais responsáveis por não ter conseguido distribuir pernil pelo povo da Venezuela durante as festividades de Natal. Nicolás Maduro apontou que Portugal sabotou a importação do produto, tendo sido influenciado pelos Estados Unidos.

O Presidente da Venezuela anunciou antes do Natal que o Estado iria distribuir pernil pelo povo venezuelano. O pernil é um dos produtos mais tradicionais no Natal da Venezuela e numa altura em que o país passa por uma crise e tem escassez de alimentos a promessa não foi cumprida e há um culpado: Portugal.

"O que se passou com o pernil? Fomos sabotados e posso dizer de um país em particular, Portugal. Estava tudo pronto, comprámos todo o pernil que havia na Venezuela, mas tínhamos que importar e sabotaram a compra", disse Nicolás Maduro.

O chefe de Estado venezuelano revelou que planeou a compra de pernil de porco a Portugal, que acertou todos os pagamentos, já depois de ter comprado todo o pernil que existia na Venezuela. No entanto, disse que os barcos que traziam o produto foram sabotados.

De acordo com Maduro, os barcos portugueses foram desviados pelos Estados Unidos, tendo o vice-presidente venezuelano acusado Portugal de ter sido influenciado e assustado pelos ‘gringos norte-americanos’.

"Os portugueses comprometeram-se, os 'gringos' (norte-americanos) assustaram-nos e não mandaram o pernil e estamos em apertos", disse Diosdado Cabello.

O vice-presidente acusou ainda que a falha na entrega do pernil é uma estratégia da oposição dos americanos para colocar o povo a lutar contra o próprio povo.

A falha na entrega de pernil deve-se com o congelamento das contas bancárias da Venezuela, perpetrado por alguns países.

Depois de acusar Portugal de sabotar o Natal na Venezuela, várias pessoas de dois bairros de Caracas saíram à rua para protestar contra a falta de pernil de porco, gasolina e outros bens essenciais. Em frente a um centro comercial os manifestantes gritaram "o povo com raiva reclama o seu direito"

Em Antímano, na região oeste da capital venezuelana, duas centenas de pessoas bloquearam a avenida principal devido à falta de pernil natalício subsidiado pelo Estado. Verificaram-se protestos por toda a Venezuela com as famílias a mostrarem-se indignadas pela promessa não cumprida de Nicolás Maduro em entregar um cabaz de alimentos no Natal.

As redes sociais mobilizaram-se com as palavras de Maduro sobre a sabotagem portuguesa do Natal venezuelano. No twitter, são vários os utilizadores a desacreditarem as acusações do Presidente da Venezuela e manifestar apoio à comunidade portuguesa local.

"O Portugal que Maduro, na seu desordenado desespero, insulta, com um Governo socialista de esquerda, é o único país europeu que o tem apoiado", lia-se numa mensagem de Rafael Poleo.

Fonte: rtp.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0