Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Polícia egípcia mata 40 extremistas após atentado contra autocarro de turistas

29 de Dezembro de 2018 12:29
91 0

No atentado de sexta-feira morreram quatro pessoas, três turistas vietnamitas e o seu guia egípcio.

A polícia egípcia matou 40 militantes extremistas na sequência do atentado à bomba contra um autocarro de turistas, na sexta-feira, que matou quatro pessoas e feriu onze.

Segundo o Ministério do Interior egípcio, foram realizadas duas operações na zona de Guizé e no Norte do Sinai, tendo 30 militantes sido mortos na primeira e mais dez na outra.

O comunicado do Ministério diz que os extremistas estavam a planear uma série de ataques. "Um grupo terrorista estava a planear uma série de ataques agressivos contra instituições do Estado, em especial económicas, assim como contra alvos turísticos e lugares de culto cristãos", diz o comunicado citado pela BBC.

Nenhum grupo reivindicou o ataque em Gizé, junto das pirâmides nos arredores do Cairo, que matou três turistas vietnamitas e um guia turístico egípcio, mas radicais islâmicos realizaram no passado ataques em zonas turísticas. Há dois anos que não ocorria um e o Egipto estava a apostar no relançamento da sua indústria de turismo.

Nos raides a polícia encontrou material para fabricar bombas artesanais, munições e um grande número de armas.

A segurança, que já é apertada no país, foi reforçada uma vez que esta é a época alta para o turismo e porque os coptas, uma minoria cristã, se prepara para celebrar o Natal ortodoxo, a 7 de Janeiro.

Fonte: publico.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0