Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

PSD: Paulo Rangel fala de momento feliz para partido que saiu vitalizado das eleições

14 de Janeiro de 2018 1:07
23 0

O eurodeputado social-democrata Paulo Rangel considerou hoje que este é "um momento feliz para o PSD", que saiu vitalizado das eleições diretas, defendendo que Rui Rio "lançou o desafio da construção de uma alternativa real e forte".

"É um dia feliz para o PSD por ter saído muito vitalizado e agora há a possibilidade de construção de uma alternativa e de unidade interna perfeitamente ao alcance do novo líder e isso deve-se muito aos candidatos porque eles tiveram o cuidado de conduzir as suas campanhas não criando nenhum ponto de não retorno", disse Paulo Rangel em declarações à agência Lusa.

O eurodeputado do PSD começou por "felicitar Rui Rio pela vitória expressiva que obteve" e também "Santana Lopes pela coragem que teve e pelo resultado honroso e sólido que obteve".

"Acho que o partido sai muito bem disto e acho que o doutor Rui Rio, com o discurso que fez hoje - curto e muito claro - lançou o desafio da construção de uma alternativa real, forte à frente de esquerda, mas que não seja populista. Todos os militantes do PSD devem responder a este desafio", enfatizou.

Para o antigo candidato à liderança do PSD "isto traz o partido para uma situação de grande vitalidade", numas eleições diretas que foram muito participadas.

"Há aqui um novo ciclo e julgo que é de saudar. É um momento feliz para o PSD, sem dúvida que é. Acho que a campanha foi muito viva e forte, mas não foi com feridas desse tipo, que possam atacar a unidade do partido", afirmou.

Desta campanha, na opinião de Paulo Rangel, "não surge nenhuma divisão ou feridas abertas difíceis de curar".

"Isso deveu-se muito aos líderes, que hoje foram extremamente pacificadores", elogiou.

O ex-presidente da Câmara do Porto Rui Rio foi sábado à noite eleito presidente do PSD com 54,37% dos votos, com uma diferença de cerca de 10 pontos percentuais para Pedro Santana Lopes, informou o partido.

Rui Rio será o 18.º presidente do PSD desde o 25 de Abril de 1974, sucedendo a Pedro Passos Coelho, eleito em 2010.

No seu discurso de vitória, Rui Rio afirmou que seguirá o legado deixado por Francisco Sá Carneiro e avisou que o atual Governo terá com a nova liderança do PSD uma "oposição firme e atenta", mas "não demagógica ou populista".

Pedro Santana Lopes assumiu a responsabilidade da derrota nas eleições diretas para a liderança do PSD, mas disse estar de consciência tranquila e assegurou que vai continuar no combate político.

Leia também: Marcelo diz que se não for PR em 2021 continuará a trabalhar pelos sem-abrigo

Fonte: ojogo.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0