Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Residência paroquial de Lavradas vandalizada contra projeto de reconstrução da igreja

29 de Setembro de 2018 13:40
23 0

A residência paroquial de Lavradas, em Ponte da Barca, foi vandalizada com a inscrição de frases a pedir um referendo sobre a reconstrução da igreja da freguesia, que ficou totalmente destruída por um incêndio em dezembro de 2017.

"Não à demolição" e "o povo vai à luta" são duas das frases pintadas na fachada do edifício que está previsto ser demolido no projeto de reconstrução da igreja que foi escolhido.

O projeto implica a construção de uma nova igreja, mantendo as ruínas da antiga, num investimento estimado de 600 mil euros. Foi escolhido de um grupo de três que implicavam investimentos menores e a não contemplavam a demolição da residência paroquial.

Em julho, numa visita que fez à freguesia, o JN já se apercebeu que as opiniões se dividiam entre a população em relação à escolha do projeto mais caro para a reconstrução da igreja. "Custou muito aos nossos pais darem o dinheiro para construir a residência paroquial que querem demolir", justificou o paroquiano Manuel Araújo, indicando que a população do lugar da Bemposta, o mais populoso da freguesia, "está toda contra". Com 96 anos, Rosa Soares era taxativa na oposição: "Os artistas querem ganhar dinheiro em deitar abaixo e voltar a construir."

Lino Ventura, ex-autarca de Lavradas, era um dos apoiantes do projeto escolhido porque aumenta a capacidade da igreja e acreditava que o dinheiro não seria problema tendo em conta a solidariedade que se tem sentido. "Se pedem um referendo, então tem de ser feito com a população de fora e emigrantes que foi quem mais contribuiu", disse na altura.

Fonte: jn.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0