Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Tinha 11 anos, não aguentou "bullying" e saltou do 5.º andar

20 de Janeiro de 2016 12:21
4 0
Tinha 11 anos, não aguentou "bullying" e saltou do 5.º andar

Diego, de 11 anos, saltou de um quinto andar, em Leganés, Espanha. "Não aguento ir ao colégio e não há outra maneira para não ir", escreveu numa carta de despedida. Pais querem que se investiguem as suspeitas de "bullying".

Junto à janela, Diego deixou uma carta para se despedir e justificar. Uma missiva que foi agora tornada pública pelos pais deste menino que, aos 11 anos, se matou por não aguentar mais o sofrimento de ir ao colégio.

"Papá, mamã... espero que algum dia me possam odiar um pouco menos. Eu não aguento mais ir ao colégio e não há outra maneira para não ir", escreveu.

E na despedida recordou: "Papá, tu ensinaste-me a ser uma boa pessoa e a cumprir as promessas (...). Mamã, tu cuidaste muito de mim e levaste-me a muitos sítios (...). Tata (irmã), aguentaste muitas coisas por mim e pelo papá. Avô, tu sempre foste muito generoso e preocupaste-te comigo..."

Apesar da mensagem de Diego, que justifica o seu ato por não aguentar mais ir ao colégio, e do testemunho de vários pais que denunciam problemas no estabelecimento de ensino, a polícia descartou a hipótese de "bullying" e o caso foi arquivado pela justiça de Leganés. "Pedimos à juíza que se ponha no nosso lugar e que, ao menos, se investigue até ao fim", pede Carmen. "Nesse colégio estão a passar-se coisas estranhas e, pelo menos, há que investigar", acrescenta Manuel, o pai.

Responsáveis do colégio Nossa Senhora dos Anjos, no bairro madrileno de Villaverde, não comentam as denúncias e suspeitas e remetem para o departamento de educação da comunidade de Madrid, que abriu um inquérito cuja conclusão foi negativa.

Fonte: jn.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0