Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Wagner Silva: A memória de leão que é espelho do presente

13 de Fevereiro de 2018 17:10
12 0

Atual treinador-adjunto da equipa de voleibol do Sporting, Wagner Silva também já brilhou dentro do campo e também de leão ao peito.

Se há imagem que serve de retrato fiel ao passado e presente da carreira de Wagner Silva é esta. É que o atual treinador-adjunto da equipa de voleibol do Sporting viveu os momentos mais marcantes do percurso de atleta... de leão ao peito, pois claro. "O Sporting foi o melhor clube que representei e o que mais me marcou, por vários motivos: ganhei três campeonatos, três Taças de Portugal e ainda conheci lá a minha mulher, que era do atletismo", aponta, bem disposto.

Só que, já diz a sabedoria popular, não há amor como o primeiro. Por isso, entre todos os troféus que festejou de verde e branco, não consegue deixar de destacar o primeiro título nacional conquistado ao serviço do Sporting, o primeiro de Wagner em Portugal. "Na altura, o voleibol português era dominado pelo Benfica. Teve um sabor especial também por isso", salienta.

O sotaque carioca não engana, mas, mesmo tendo nascido no Rio de Janeiro, o antigo oposto ainda chegou muito a tempo de ser património nacional. Afinal, além das passagens por uns quantos emblemas portugueses e de ter quase duas dezenas de títulos conquistados por cá, Wagner Silva ainda somou 88 internacionalizações pela equipa das quinas. "Campeonatos da Europa, poules olímpicas... Vivi mesmo muito coisa pela seleção", lembra. O maior motivo de orgulho? "Ser capitão e liderar aquele grupo de atletas em duas ligas mundiais", conta, a rebentar de satisfação.

Leia também: Nani à espera do Arsenal: «Não há melhor motivação para os jogadores»

Fonte: jn.pt

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0